Hogwarts da flauta doce!

14/

09/16

O prazer de tocar flauta doce. Talvez, poucas pessoas saibam o que isso de fato significa, mas quando crescemos em um ambiente musical onde a prática do instrumento musical escolhido é natural, saudável, divertida, e muito, muito prazerosa, sabemos exatamente a sensação e a alegria de tocar esse instrumento, de compartilhar música com as pessoas, de conhecer pessoas através dessa relação, conhecer lugares.

Numa tentativa de fazer mais sentido, vale a pena assistir o vídeo abaixo, e ter uma ideia de como tudo isso começou:

Este ano, uma aluna minha de 8 anos de idade realizou um sonho participando de um evento fantástico: imaginem vocês um local fantástico, totalmente diferente do que estamos acostumados, com muitas, muitas crianças da sua idade tocando maravilhosamente bem o seu instrumento, e ainda, TODOS, compartilhando música e flauta doce com muita felicidade! Pois bem, foi essa atmosfera que ela encontrou por lá. Em Malvern, na Inglaterra, mais precisamente no ambiente da St. James school, ou como carinhosamente batizamos de Hogwarts da flauta doce!

Suzuki Summer School – Malvern 2016

O curso em Malvern foi um encontro, um festival de verão (europeu) de 5 dias, para flauta doce e, sua prima ‘brilhante’, flauta transversal.

Quem pode participar?
Alunos Suzuki de flauta doce e flauta transversal de todas as idades, do mundo todo.

Durante o curso, foram oferecidas diversas atividades, Master Classes, Aulas em grupo, ensaios de ensembles (música de câmara), prática de conjunto, ensaio com pianista para recitais (música de câmara), e muita, muita diversão.

img_5074

A Estela (acho que até agora não mencionei o nome da protagonista), teve uma oportunidade incrível de vivenciar essa atmosfera musical. Aprender e compartilhar flauta doce e música com os colegas, com outros professores, ouvir, tocar, e aprender uma outra cultura. Uma experiência inesquecível que ficará marcada nas lembranças, nas histórias, nas sensações, na música. Com toda certeza, a interpretação musical e a relação que a Estela está construindo com o instrumento que ela escolheu para tocar, não serão mais as mesmas depois dessa vivência transformadora.

Para um ouvido de quem aprendeu uma nova linguagem (música), da mesma maneira com que aprendeu a sua língua materna, mais do que música, cultura e flauta doce, ela trouxe pra casa um sotaque britânico.

13925642_1381548061860885_157782250417199266_o
eu amo flauta doce – I love Recorder – com sotaque britânico depois da experiência em Malvern – autora: Estela Lucon 8 anos

 

Experiências assim, só são possíveis com muito esforço e trabalho. Nada é fácil ou questão de sorte pra ninguém. Não preciso escrever aqui quantas horas de trabalho da Estela, quantos momentos (inúmeros) que a mãe dela deve ter pensado em desistir ou dizer, acho que isso não vai sair, essa música é difícil… enfim. Mas tudo aquilo que nos esforçamos, e damos o nosso melhor, sempre nos traz recompensas para a vida.

A flauta doce e a relação que a Estela tem construído com o estudo da música, estão proporcionando à ela novas experiências. Conhecer outras pessoas, aprender com a vida aquilo o que exatamente é a vida. Essa relação é tão linda, que torna-se apaixonante pra quem está perto de crianças tão pequenas que já encontram a alegria contagiante e sem fim de compartilhar música com as pessoas.

Esta foto foi retirada após o recital solo que ela fez em Malvern/Inglaterra durante o curso!

smile
Estela (8 anos) depois do seu concerto solo em Malvern na Inglaterra – 2016

 

Para os pais da Estela (Oswaldo e Tarcila Lucon) …

“A experiência que a Estela teve no curso de verão Suzuki foi absolutamente única. Foram cinco dias bastante intensos na cidade de Malvern, Gloucestershire, sudeste do Reino Unido a cerca de tres horas de Londres. Lá, nossa filha pode sentir como é estudar fora do país e conviver em uma comunidade cosmopolita, aberta e acima de tudo alegre. Os alunos europeus eram talentosos e muito responsáveis para com seus deveres. O ambiente musical teve foco nas flautas doce e transversal, com acompanhantes qualificados em piano e cravo. O curso e a comunicação foram todos em inglês, o que colaborou para que a Estela obtivesse um grande avanço na compreensão do idioma e de outras culturas.
Ficamos hospedados em uma escola de primeiro nível acadêmico, com infraestrutura de estudo e lazer sem paralelos no Brasil. A Malvern St. James forma estudantes exclusivamente do sexo feminino que de lá saem para integrar as melhores universidades do país.
Também eram muito qualificados os professores Suzuki que participaram do curso, vindos da Grã-Bretanha, Bélgica, Holanda, Espanha, Itália, destacando-se nossos queridos professores Renata e Gustavo.
A agenda foi muito intensa, culminando em um recital na igreja local, um belo edificio do seculo XIX, onde Estela teve o privilégio de ser escolhida para executar um solo para a comunidade de Malvern e região. Sem dúvida o investimento e a dedicação compensaram e contribuíram para um engajamento ainda maior de minha filha com a música, expandindo seus horizontes. Agradecemos muito à Professora Renata por nos dar essa oportunidade”.

 

Para mim, enquanto professora, foi lindo poder compartilhar com colegas de toda a Europa os meus desafios no trabalho com a educação musical e o ensino da flauta doce no Brasil. Um prazer conhecer pessoalmente colegas com quem trocava experiências por e-mail há muito tempo. E claro, poder encontrar música de câmara com um pianista que eu não conhecia e nunca havia tocado com ele. Inesquecível a experiência do som que fizemos naquela sala.

Encontrar música de câmara, outra história, que merece explicação, mas só quem encontra música com outra pessoa, vai saber exatamente do que estou falando. Mas… posso fazer um outro post sobre isso em alguns dias…

img_4946
Renata Pereira (Suzuki teacher trainer de flauta doce do Brasil) e Nancy Daly (Suzuki teacher trainer de flauta doce da Inglaterra)
img_4952
Renata Pereira (flautista do Quinta Essentia quarteto e Suzuki teacher trainer do Brasil) e Jaap Delver (Suzuki teacher de flauta doce da Holanda)

 

Outra excelente oportunidade para mim, foi poder dar aula para alunos de outros professores e com eles compartilhar meu amor pela música e pela flauta doce! Uma de minhas turmas de Master Classes em Malvern este ano!

img_5070

 

Só gostaria de compartilhar com vocês: é uma alegria enorme para qualquer professor ver seus alunos concretizando sonhos. Se tornando grandes seres humanos. Todos esses professores da foto, que foram professores de flauta doce durante o curso em Malvern, sabem disso. Sabem o que realmente é compartilhar para que seus alunos possam fazer suas escolhas. Sou muito grata por ter trabalhado com esses professores e ter vivenciado mais essa experiência que a flauta doce me proporcionou.

img_5082
Professores de flauta doce e professores de flauta doce em capacitação Suzuki no Suzuki Summer Course em Malvern 2016

 

E para os fãs de Harry “Potta” e flauta doce – uma excelente história!

Hagrid e sua flauta doce
Hagrid e sua flauta doce
Tópicos relacionados

Deixe uma resposta


Post