Como devo limpar minha flauta de madeira?

18/

04/13

Flauta ContraltoNo primeiro artigo, onde mencionei os cuidados necessários para manter sua flauta, falei da importância de manter nossos instrumentos limpos e bem cuidados. Porém, não expliquei como limpar sua flauta de madeira, pois esta requer alguns cuidados extras quando comparada a flauta de resina.

Sempre devemos ter em mente que é melhor prevenir do que consertar, por isso, se tomar todos os cuidados que mencionei até agora, como manter a flauta limpa, tomar os cuidados com o instrumento e manter a madeira hidratada e protegida com óleo, raramente será necessário fazer uma limpeza usando uma das técnicas descritas aqui.

Quando devo limpar minha flauta?

Precisamos saber quando a flauta precisa de uma limpeza. Depois disso, precisamos saber limpar cada tipo de sujeira.

As coisas mais comuns que podem acontecer com a flauta:

  • Pó e sujeira
  • Flauta grudenta
  • Fungos

Em seguida vou explicar como limpar cada tipo de problema.

Pó e sujeira

Flauta suja
Flauta suja antes da limpeza

Este é o tipo mais comum de coisas que demandam uma limpeza mais séria no instrumento, e também é o mais fácil de ser resolvido. Me refiro a um instrumento que tenha ficado muito tempo em cima da mesa ou da estante, ou que tenha sido usado com as mãos sujas. A poeira é facilmente visível. Fica com aquele aspecto poroso e sujo, quando não muito antiga pode ser limpa com um pano seco. Quando mais antiga, ela adere na superfície e fica mais difícil de limpar.

Flauta após a limpeza
Flauta após a limpeza com pano seco

Quando o instrumento fica sujo por causa das mãos, ficará marcado com formas de dedos ou manchas, especialmente nos furos. Quando isso acontece, devemos primeiramente limpar a flauta com um pano seco bem macio, que pode ser uma camiseta velha ou uma toalha macia. Podemos esfregar o pano por todo instrumento, usando pressão moderada, apenas tomando cuidado com a janela e o lábio, pois estes devem sempre ser preservados de qualquer tipo de contato ou pressão. Toda sujeira mais superficial será limpa dessa forma. Este procedimento também fará que a madeira fique mais brilhante e lustrosa.

Flauta com sujeira nos furos
Flauta com sujeira nos furos por contato com as mãos

Se ainda assim existirem manchas, podemos partir para uma limpeza mais efetiva, usando óleo. O procedimento é o mesmo de antes, mas o pano macio deve estar com óleo. Podemos usar o mesmo óleo que usamos para hidratar a madeira (óleo de linhaça, óleo de amêndoas, azeite de oliva, etc), ou então um óleo com propriedades anti-sépticas, o óleo de terebentina.

Pingamos algumas gotas de óleo no pano, e esfregamos o pano na parte externa do instrumento até que as manchas sejam limpas ou fiquem mais claras. Nunca use força para remover uma mancha ou sujeira, use a paciência: a flauta é um instrumento musical delicado, e não podemos usar a força pois isso pode danificar a madeira; melhor esfregar por mais tempo do que com mais força.

Depois de esfregar com o óleo, devemos limpar o excesso do óleo com um pano limpo, seco e macio. Ideal é usar uma toalha. Existem algumas manchas que não irão sair com este procedimento. Não adianta insistir muito, ou usar força. Mas não fique preocupado, pois uma mancha não afeta o som de seu instrumento, desde que a sujeira seja limpa.

Flauta grudenta

Close dos dedosEste é um sintoma comum, principalmente em locais mais frios ou quando não limpamos adequadamente o óleo que sobra após sua aplicação. Também pode acontecer após uma mudança brusca de temperatura, ao aquecer parte do óleo de dentro da madeira pode surgir na superfície, e ao resfriar ele deixa a flauta com este aspecto.

Neste caso, não adianta usar apenas um pano seco, pois não será suficiente para este tipo de limpeza. Devemos tentar limpar usando óleo como mencionei acima, em alguns casos isso resolve, em outros não. Caso o óleo não resolva, isto é, após esfregar o instrumento com óleo e limpar o excesso a flauta continuar grudenta, temos que remover completamente o excesso de óleo velho do instrumento, e refazer a aplicação do óleo em seguida. Isto também deve ser feito quando a poeira foi muito intensa e penetrou os poros da madeira. Para isso, usaremos álcool, facilmente encontrado em farmácias, com concentração de 90 graus ou maior. Não use álcool com concentração baixa – é muito comum encontrar álcool 46 graus para limpeza doméstica que não deve ser usado em instrumentos – pois este não consegue dissolver o óleo impregnado no instrumento.

Flauta com panoPara aplicar, use um pano macio ou toalha embebido em álcool, e esfregue por todo o instrumento. Não é necessário usar força, mas é necessário ser paciente. Durante este processo, o óleo vai sendo dissolvido e o pano e o instrumento ficarão grudentos e amarelados devido ao óleo que vai se dissolvendo e impregnando o pano. Troque o pano se for necessário, até limpar todo o instrumento. Quando estiver limpo, a madeira ficará com aspecto de ressecada, veios muito aparentes, em alguns casos parecendo que a madeira vai rachar a qualquer momento.Deixe a flauta secar por algumas horas, até todo álcool evaporar. O álcool seca com rapidez, por isso não é necessário esperar um dia inteiro. Depois deste tempo, a flauta não deve estar grudenta, pois todo o óleo velho foi removido; neste ponto a aplicação do óleo deve ser refeita da mesma forma que expliquei no artigo anterior.

Para quem não estiver seguro de usar álcool em suas flautas, é possível limpar usando pasta de dente em uma toalha molhada ou escova de dente, sempre lembrando que a pasta de dente só vai limpar direito se usar junto com água. Basta limpar todo o instrumento, e depois da limpeza com a pasta de dente, lave a flauta com água corrente removendo todo vestígio de pasta de dente do instrumento. Nunca deixe a flauta de molho. Depois de limpar a pasta de dente, deixe ela secar na posição vertical, e quando estiver completamente seca, aplique o óleo.

Fungos

Mancha na janela

Como já comentei, os instrumentos de sopros são muito vulneráveis a fungos, e estes são muito resistentes e difíceis de remover. Em alguns casos podem até danificar a estrutura da madeira, e por isso, é melhor cuidar para que eles nunca apareçam, mantendo a flauta limpa. Existem alguns tipos diferentes de fungos, com diferentes características:

  • Pontos escuros aleatórios. estes podem “crescer” ou se alastrar como uma doença
  • Manchas pretas nas partes úmidas (janela, encaixes, bocal)
  • “Bolhas” brancas ou na cor cinza, que crescem especialmente nas partes que não encostamos a mão, isto é, na parte interna do instrumento. Pode ser fatal quando isso acontece no canal e não agimos rapidamente para limpar.

Nestes casos, existem duas substâncias que podem ser usadas: hipoclorito de sódio – encontrado nos postos de saúde e usado para limpar alimentos – ou água sanitária. O hipoclorito deve ser usado em concentração de 50%, uma parte para cada parte de água, pois os frascos sempre contém a substância muito concentrada.

Hipoclorito de SódioSomente devemos usar estes produtos se todas as outras técnicas de limpeza já foram usadas sem resultado. O uso destes produtos pode alterar as características da madeira, e se o procedimento não for seguido a risca, pode simplesmente estragar completamente sua flauta.

Tanto a água sanitária quanto o hipoclorito de sódio devem ser usados da mesma forma. Com um cotonete ou algodão embebidos no produto, aplicar na flauta apenas na região afetada pelo fungo.

Aplicação do hipocloritoQuando o fungo afetou o canal da flauta, devemos usar um conta-gotas e pingar algumas gotas pelo canal da mesma forma que fazemos para usar anti-condensador. Imediatamente depois da aplicação, devemos remover o excesso do produto usando um jato de ar, e deixar secar por algumas horas com a flauta na posição vertical. Não temos interesse que o produto penetre a madeira, nosso interesse é limpar apenas a superfície. Se a flauta estiver hidratada com óleo, este já ajuda a manter a madeira protegida impedindo que o produto penetre.

Importante: nunca deixar a flauta de molho na água sanitária. Isso vai empenar, ressecar e destruir os veios da madeira, destruindo o instrumento. Passada uma ou duas horas após a aplicação do produto para remover os fungos, a flauta deve estar seca e sem manchas. Se não estiver seca ainda, use um ventilador para secar o instrumento mais rapidamente. Quando estiver completamente seco, aplicar óleo novamente, conforme já foi explicado. Nunca insistir em deixar o instrumento mais limpo do que pode estar. Ocasionalmente podem haver manchas ou marcas, que não afetam o som do instrumento, e o som é sempre mais importante que a aparência. Mesmo depois de tudo isso, as manchas podem permanecer no instrumento e não sairão nem com muita insistência, estas manchas que por ventura permanecerem certamente não afetam o funcionamento da flauta.

A flauta da foto que ilustra o capítulo sobre fungos tem mais de 30 anos, as manchas devem ter sido causadas por fungos há muitos anos, estes foram removidos mas a mancha permaneceu, e a flauta é excelente. Chegamos levar a flauta para seu luthier, que fez uma limpeza mais profunda dentro do canal e no bloco, mesmo assim a mancha permaneceu e ele nos assegurou que o fungo nunca mais voltaria se cuidássemos bem do instrumento.

Chaves grudando no instrumento

Talco para limpar o excesso de óleo das sapatilhasQuando nos descuidamos em manter as chaves do instrumento livres do contato com o óleo, elas costumam ficar grudentas, e seu funcionamento fica comprometido. Nestes casos, precisamos limpar cuidadosamente as sapatilhas com um pano embebido com álcool, para remover todo óleo que tenha penetrado no couro da sapatilha.

Após este procedimento, colocar talco em um guardanapo, e colocar este guardanapo entre a madeira e a sapatilha, para que o talco se deposite em toda a área que a sapatilha toca a madeira, evitando assim que ela grude. Este procedimento deve ser repetido sempre que a sapatilha voltar a grudar, até que volte a funcionar normalmente.

Em breve mais um artigo sobre afinação. Como afinar ao tocar em grupo!

Tópicos relacionados

5 Comentários para "Como devo limpar minha flauta de madeira?"

  1. Pingback: Artigo na revista American Recorder | Flauta doce Brasil por Quinta Essentia QuartetoFlauta doce Brasil por Quinta Essentia Quarteto

  2. boa tarde caros, minha dúvida é se esse processo de limpeza também é adequado a flautins de madeira

    • Não sou especialista em flautas transversais, mas imagino que em relação à limpeza da madeira, todos os princípios se aplicam a ambos os instrumentos. Mas o flautim tem chaves que demandam um cuidado maior, especialmente em relação à regulagem da altura das mesmas.

Deixe uma resposta


Artigo Inglês