A diferença entre amadores e profissionais

09/

10/17

Li este artigo e acho que diz muito a respeito dos estudantes de música e daqueles que pretendem se profissionalizar no mundo da música e da arte, por isso resolvi traduzir e republicar o artigo, para que as pessoas no Brasil e nos países lusófonos possam ter acesso a este conteúdo.

Mantive os links secundários para os artigos originais em inglês, para que aqueles que buscam mais informação possam encontrar.

A diferença entre amadores e profissionais

Link original: https://www.farnamstreetblog.com/2017/08/amateurs-professionals/
Adaptação para português: Gustavo de Francisco

Por que é que algumas pessoas parecem ser extremamente bem sucedidas e realizam tantas coisas, enquanto a grande maioria de nós luta tanto sem conseguir progredir? A resposta é complicada e provavelmente multifacetada.

Um dos aspectos é a atitude mental – especificamente, na comparação entre amadores e profissionais.

Somos, em maioria, apenas amadores.

Mas quais as diferenças? De fato, as diferenças são muitas:

  • Amadores param quando conquistam alguma coisa. Profissionais entendem que uma conquista é apenas o início.
  • Amadores têm um objetivo, com começo, meio e fim. Profissionais desenvolvem um hábito.
  • Amadores pensam que podem ser bons em tudo. Profissionais entendem que possuem áreas de competência.
  • Amadores encaram as críticas e a liderança como alguém que os critica como pessoas. Profissionais sabem que possuem pontos fracos, procurando e valorizando as críticas construtivas.
  • Amadores valorizam performances isoladas, como um bom concerto ou um solo sem nenhum erro. Profissionais valorizam consistência, como fazer vários bons concertos e vários solos sem erros e com grande sucesso de público.
  • Amadores desistem no primeiro sinal de problema ou dificuldade e assumem que eles não são perfeitos. Profissionais encaram falhas como parte do processo do crescimento para o sucesso e maestria.
  • Amadores não fazem idéia de como melhorar as chances de obter bons resultados. Profissionais sabem como.
  • Amadores chegam nos ensaios para se divertir. Profissionais sabem que tudo o que acontece no ensaio, acontecerá na apresentação.
  • Amadores se preocupam em identificar suas fraquezas e melhorá-las. Profissionais focam em seus pontos fortes e em encontrar pessoas que são fortes onde eles são fracos.
  • Amadores acreditam que conhecimento é poder. Profissionais transmitem sabedoria e conselhos.
  • Amadores se preocupam em estarem certos. Profissionais se preocupam em obter os melhores resultados.
  • Amadores se focam nas primeiras impressões ou idéias. Profissionais se focam nas suas reflexões ou em pensamentos mais profundos.
  • Amadores acreditam que ganhos vultosos são resultado de seu talento. Profissionais entendem que ganhos vultosos são sorte.
  • Amadores se empenham para o curto prazo. Profissionais se empenham para o longo prazo.
  • Amadores tentam derrubar seus oponentes. Profissionais trabalham para fazer todos melhores que antes.
  • Amadores tomam decisões em comitês e por voto de forma que ninguém seja responsabilizado caso as coisas dêem errado. Profissionais tomam decisões como indivíduos e se responsabilizam pelas consequências de suas decisões.
  • Amadores culpam os outros. Profissionais se responsabilizam.
  • Amadores são inconsistentes. Profissionais são confiáveis.
  • Amadores vão mais rápido. Profissionais vão mais longe.
  • Amadores seguem com a primeira idéia que aparece na mente. Profissionais percebem que a primeira idéia raramente é a melhor idéia.
  • Amadores pensam de forma que não possa ser invalidada. Profissionais não.
  • Amadores pensam de forma absoluta. Profissionais pensam em probabilidades.
  • Amadores acham que a probabilidade que eles tenham uma boa idéia é alta. Profissionais sabem que essa probabilidade é baixa.
  • Amadores acham que a realidade é o que eles acham certo. Profissionais sabem que a realidade é o que é.
  • Amadores acham que desentendimentos são ameaças. Profissionais encaram eles como oportunidades de aprendizado.

Existem ainda uma infinidade de outras diferenças, mas elas podem ser efetivamente resumidas em duas coisas: medo e realidade.

Amadores acreditam que o mundo deve se moldar à maneira que eles gostariam. Profissionais entendem que precisam trabalhar com o mundo da forma que o mundo é. Amadores têm medo – medo de serem vulneráveis e honestos consigo mesmos. Profissionais se sentem capazes de lidar com praticamente qualquer coisa.

Deixando a sorte de lado, qual abordagem você pensa que vai garantir melhores resultados?

Temas para pensar:

  • Em quais circunstâncias você se comporta como um amador ao invés de um profissional?
  • O que está te puxando para trás? Você está lidando com pessoas que são amadoras enquanto deveria estar trabalhando com profissionais?
Notas de rodapé
  • As idéias contidas neste artigo são de Ryan Holiday, Ramit Sethi, Seth Godin entre outros.
Tópicos relacionados

Deixe uma resposta


Artigo Inglês