Três coisas simples que professores excelentes fazem

14/

08/17

Pense a respeito do melhor professor que você já teve em toda a vida. Alguém que te inspirou, que te motivou, e provavelmente mudou a trajetória da sua vida. Talvez ele tenha sido seu treinador, um professor do ensino médio ou da faculdade, ou mesmo um parente - isso não importa. Agora, lembre do seu rosto. Lembrou? Quando você pensa nessa pessoa, qual dessas coisas vem à sua mente? Uma lição de vida que essa pessoa te deu Um objetivo pessoal que essa pessoa te ajudou a conquistar Em como essa pessoa fez você se sentir Se você for como a maioria das pessoas, não há dúvidas: A resposta é C. A lição extra deste exercício é simples: os melhores professores não são tão bons somente por que eles detém informações e as ensinam. Eles são bons pois eles criam conexões duradouras. Isso não tem a ver com as palavras - Leia mais...
Artigo

Terei aulas de flauta doce na escola! Que legal… será?

04/

09/15

CuriosidadeMuitas histórias têm chegado a nós, através de amigos, e-mails ou mensagens, ou mesmo de alunos que nos procuram para fazer aulas de flauta doce, a respeito das situações que acontecem corriqueiramente. Como muitas dessas histórias são recorrentes e a maioria muito tristes devido à falta de conhecimento e dos péssimos desdobramentos, resolvi torná-las públicas protegendo a identidade de seus protagonistas. Meu objetivo com isso é tentar mostrar a responsabilidade que recai em todos os professores, e que os mesmos assumam esta responsabilidade e com isso possam mudar a sua postura. O professor tem a responsabilidade de formar todas as outras profissões, e - Leia mais...
Post

Começando a estudar flauta doce – evitando problemas de postura

07/

08/15

Este post é sobre algo básico do estudo da flauta doce e ao mesmo tempo muito importante: A Postura. Sempre encontro problemas graves de postura em muitas fotos e vídeos que professores publicam orgulhosos dos resultados de uma apresentação, de um projeto, de uma experiência musical com flauta doce de seus alunos. O que me faz pensar se esses professores têm uma formação adequada para ensinar o instrumento ou se simplesmente eles não acreditam que a postura seja um aspecto primordial do ensino. Qualquer instrumento musical possui uma postura adequada para a sua execução. A flauta doce, não é diferente! Antes de comentar qual a postura mais indicada para se tocar flauta doce, quero comentar aqui quais os possíveis problemas que uma má postura no instrumento pode apresentar. A postura de como se tocar um instrumento é a base, o elemen - Leia mais...
Artigo

A perda da ingenuidade musical…

06/

10/14

Os 5 estágios da perda A psicóloga Elizabeth Kübler-Ross formulou, em seu livro "On death and dying" em 1969, um modelo das reações das pessoas à perda e ao luto. Tamanha foi sua precisão que este acabou sendo aplicado, com sucesso, aos mais diversos tipos de perdas. São cinco as etapas típicas. Nem todos as experimentam em sua plenitude, sucessivamente, ou mesmo em ordem específica. No caso da perda da ingenuidade musical, conforme vamos adquirindo conhecimento, assistindo músicos geniais tocando o mesmo instrumento que nós tocamos, e experimentando instrumentos melhores, seria algo assim: NEGAÇÃO "Ah, mas isso não faz a menor diferença, é frescura." O flautista, prin - Leia mais...
Post

Dicas para escolher o melhor professor

30/

09/13

professor Johann Joachim Quantz Tenho recebido muitas mensagens perguntando coisas como: - Como escolher um bom professor? - Como sei se determinado professor é realmente bom? - Quem é um bom professor? - Com quem devo estudar? Estas perguntas, muitas vezes podem nos colocar numa "sinuca de bico", pois nossa resposta sempre estará vinculada às nossas próprias experiências pessoais, sejam elas boas ou ruins. Por isso, hoje ao reler um tratado sobre música do séc. XVIII, "On playing the flute" publicado no ano de 1752 por Johann Joachim Quantz (1697-1773), encontrei alguns critérios bem imparciais que respondem diversas - Leia mais...
Artigo