Começando a estudar flauta doce – evitando problemas de postura

07/

08/15

Este post é sobre algo básico do estudo da flauta doce e ao mesmo tempo muito importante: A Postura.

Sempre encontro problemas graves de postura em muitas fotos e vídeos que professores publicam orgulhosos dos resultados de uma apresentação, de um projeto, de uma experiência musical com flauta doce de seus alunos. O que me faz pensar se esses professores têm uma formação adequada para ensinar o instrumento ou se simplesmente eles não acreditam que a postura seja um aspecto primordial do ensino.

Qualquer instrumento musical possui uma postura adequada para a sua execução. A flauta doce, não é diferente!

Antes de comentar qual a postura mais indicada para se tocar flauta doce, quero comentar aqui quais os possíveis problemas que uma má postura no instrumento pode apresentar.

A postura de como se tocar um instrumento é a base, o elementar da prática de qualquer instrumento. Uma boa postura proporciona deixar o corpo na posição mais natural para que qualquer esforço que tenha que ser feito não exija demais de músculos e do corpo. Afinal, o músico é um atleta de alta performance de pequenos movimentos, de pequenos músculos.

No caso flauta doce, uma má postura pode trazer para o estudante em qualquer nível (desde a criança que está tendo aulas de flauta doce como musicalização na escola, até o estudante universitário):

  • dores: braços, pulsos, mãos, costas, ombros e dor de cabeça.
  • impossibilitar a técnica: tudo fica mais complicado, mais difícil execução se a postura está incorreta, atrasa o aprendizado.
  • prejudicar a qualidade sonora: o resultado sonoro é ruim comparado ao som que poderia ser emitido com a base de uma postura correta.
  • facilitar a aquisição de vícios: uma má postura do instrumento e pontos de apoio fora do lugar exigem uma compensação, assim muitos alunos mordem o instrumento com a intenção de segurá-lo, de obter maior estabilidade.
  • falta de respeito para com o estudo do instrumento: para o aluno uma má postura pode, a longo prazo, fazer com que ele se desinteresse pelo estudo do instrumento, pelo instrumento, além de fazer com que o público não valorize o resultado musical daquele que toca com má postura.

Minha intenção aqui é ajudar e fazer com que professores que trabalham com musicalização infantil utilizando a flauta doce percebam os problemas graves que eles têm ‘passado adiante’ com uma simples noção do instrumento sem cuidado, ou sem prioridades.

Professores:

Não importa se o trabalho que você realiza com flauta doce é apenas uma iniciação, noção, ou qualquer coisa do gênero. Não se justifique! Não diga que o que você faz é apenas Musicalização Infantil, e que você não dá aulas de flauta doce em uma escola ou conservatório, não desvalorize o trabalho que você faz, e não trate a musicalização infantil como algo tão banal, afinal, como diria o ditado, a primeira impressão é a que fica, e neste caso, fica no corpo. Simplesmente faça uma avaliação do seu trabalho e observe se até agora você deu a devida importância para isso. Se não, nunca é tarde para mudar hábitos e atitudes ruins e não prejudicar as crianças e alunos!

 


Vamos lá:

Boa Postura na flauta doce é igual a um bom som e excelentes resultados!

  1. Mão esquerda em cima e mão direita embaixo. É assim sim! Não existe exceção!
  2. Dedos e Punhos: devem estar na posição mais natural da mão. Relaxe a mão, solte-a ao longo do corpo e traga-a para cima. Observe que todos os seus dedos relaxados ficam alinhados. Procure uma forma para as mãos como se fosse a letra C. Mãos pequenas e instrumentos grandes alteram essa forma de C, pois o corpo a todo tempo compensa mudanças. Os punhos devem estar alinhados com o antebraço.
  3. A flauta doce tem dois pontos de apoio: Polegar da mão direita e lábio inferior!
    Então, quando estou tocando notas da mão esquerda, o polegar da mão direita fica em seu lugar como ponto de apoio. A mão direita em hipótese alguma sai da flauta! Não existe boa postura com a mão direita segurando o pé da flauta doce. Não é possível considerar um bom trabalho com flauta doce alunos que tocam o instrumento apenas com a mão esquerda, ou ainda pior, professores que fazem isso nas aulas e apresentações.
  4. Não encostamos a flauta doce nos dentes, e fica proibido morder a flauta! Caso seu aluno esteja fazendo isso, é porque a flauta doce não está na altura correta.
  5. Altura correta do instrumento: levar a flauta até a boca, e não a boca na flauta. Se seu aluno fizer isso corretamente, ele estará com o instrumento na altura correta de acordo com a anatomia dele. Em um ângulo de aprox. 45º.
    Uma sugestão: procure equilibrar o instrumento apenas com os dois pontos de apoio (polegar da mão direita e lábio inferior) sem o auxílio dos outros dedos. Se a flauta estiver muito baixa fica difícil manter o instrumento equilibrado. Procure subir o instrumento para achar o ponto ideal.
  6. Tanto em pé quanto sentado, procure deixar sua coluna reta, ombros relaxados, cotovelos levemente afastados do tronco, pés firmes no chão, paralelos e pouco abertos para que se tenha um equilíbrio maior do corpo. O pescoço precisa estar reto, alongado. Imagine que você está sendo puxado por um fio acima da cabeça. O pescoço dobrado prejudica diretamente a coluna de ar e, por consequência, o resultado sonoro. As dores de cabeça podem surgir daí, do pescoço em posição irregular, da mordida da flauta, e dos vícios de articulação que a má postura pode trazer, causando um stress dos músculos da face e gerando uma dor contínua que o aluno interpreta como dor de cabeça. Sobre articulação, outro aspecto básico e importante da flauta doce, falaremos em outro artigo.

 


Quem trabalha com crianças precisa estar atento. As crianças estão em formação, todo cuidado é pouco com a instrução, formação de opinião e anatomia. Como professora de flauta doce, gostaria de ver mais fotos e vídeos com melhores posturas e de não receber alunos com problemas graves de postura que foram negligenciados por outros profissionais.

Pais:

Vocês podem nos ajudar! Fiquem atentos às posturas de seus filhos. Conversem com os professores de flauta doce, ou que utilizam a flauta doce nos cursos de musicalização infantil de seus filhos, nas escolas na aula de música, nas igrejas etc. Cuidem da saúde de seus filhos e da formação deles. Isso é para o bem de todos.

Espero não ver mais alunos de flauta doce tocando sentados no chão, todos tortos, ou tocando com apenas uma mão e a outra fazendo qualquer outra coisa, ou professores tocando com uma mão na flauta e com a outra indicando notas em uma partitura. O exemplo é tudo! Vale a pena repensar as atitudes!

As consequências dessa mudança?

Melhores resultados, valorização do trabalho de todos, e uma condição melhor para a saúde e formação das crianças e músicos. A prioridade deve ser: o melhor para o aluno! Qualidade, sempre! Excelente aprendizado!

Tópicos relacionados

4 Comentários para "Começando a estudar flauta doce – evitando problemas de postura"

  1. Achei o título muito interessante, mas o conteúdo está em branco 🙂

    • Olá Romano
      Provavelmente você estava tentando acessar o nosso site na língua inglesa, porém este artigo não foi traduzido e por isso você não estava conseguindo ler.
      Já fizemos um ajuste e agora ele está visível. Pr favor, tente novamente.
      Grande abraço!

  2. Muito bom esse artigo. Tinha dúvidas com respeito a postura. Esse post esclareceu muito minhas dúvidas. Parabéns.

Deixe uma resposta


Artigo